28 de mai de 2013

Filme: A Hora do Pesadelo 6


A Hora do Pesadelo 6: Pesadelo Final - A Morte de Freddy (Freddy’s Dead: The Final Nightmare)
Gênero: Fantasia | Terror | Suspense
Data de Lançamento: 13/09/1991 (EUA) e 24/07/1992 (BRA)
Diretor: Rachel Talalay

Sinopse: Maggie Burroughs (Lisa Zane) é uma psicóloga que consegue penetrar nos pensamentos de John Doe (Shon Greenblatt), onde Freddy Krueger (Robert Englund) o ameaça. O jovem, foragido de Springwood, a cidade onde Freddy apareceu pela primeira vez, é o último sobrevivente jovem da região. Desmemoriado, ele afirma ser o filho de Freddy.

****

Depois de quatro continuações de "A Hora do Pesadelo", temos o que pretendia ser o último filme da série com Freddy Krueger, A Hora do Pesadelo 6: Pesadelo Final - A Morte de Freddy. Lançado em 1991, com Rachel Talalay na direção.

Semana passada assisti o clássico de 1984, A Hora do Pesadelo, e dei um pulo direto para o sexto filme, por causa da participação do Johnny Depp. E dessa forma pude perceber a evidente diferença entre os longas. Wes Craven não queria continuações, por isso temos diretores diferentes em cada filme, com exceção de "O Novo Pesadelo - O Retorno de Freddy Krueger" (1994), com Craven no roteiro e na direção.

O que mais senti falta em A Hora do Pesadelo 6,  foi de sangue, algo muito presente no primeiro filme. Sem sangue, temos um Freddy Krueger muito mais cômico e menos aterrorizante. As atuações são fracas e a direção também. O roteiro é mediano, destaque para a parte que os jovens entram na casa abandonada da protagonista do primeiro filme, Nancy.

A participação do Johnny é muito pequena, não chega nem a um minuto, e é bastante cômica. Ele aparece em um programa de TV mostrando "o cérebro de um drogado", ou seja, um ovo fritando, antes de ser atingido por Freddy no rosto com uma frigideira. Destaque também para a participação do roqueiro e amigo de Depp, Alice Cooper. E para a canção título cantada por Iggy Pop.



20 de mai de 2013

Filme: A Hora do Pesadelo


A Hora do Pesadelo (A Nightmare on Elm Street)
Gênero: Terror
Data de Lançamento: 16/11/1984 (EUA)
Diretor: Wes Craven

Sinopse: Um grupo de adolescentes tem pesadelos horríveis, onde são atacados por um homem deformado com garras de aço. Ele apenas aparece durante o sono e, para escapar, é preciso acordar. Os crimes vão ocorrendo seguidamente, até que se descobre que o ser misterioso é na verdade Freddy Krueger (Robert Englund), um homem que molestou crianças na rua Elm e que foi queimado vivo pela vizinhança. Agora Krueger pode retornar para se vingar daqueles que o mataram, através do sono.

****

One, two, Freddy's coming for you. Three, four, better lock your door. Five, six, grab your crucifix. Seven, eight, gonna stay up late. Nine, ten, never sleep again.

"Never sleep again (nunca dormir de novo)", esse é um dos versos da música cantada pelas crianças assassinadas por Freddy Krueger. Imagine um monstro que pode te matar através de um pesadelo e sua única alternativa é não dormir. Essa é a premissa do clássico lançado em 1984, A Hora do Pesadelo.

Não é a primeira vez que assisto a esse filme, e é muito difícil alguém nunca ter visto, mas dessa vez tentei limpar a mente e assistir como se fosse a primeira vez. Por que fiz isso? Para poder enxergar o ótimo trabalho de Wes Craven. Freddy Krueger já é uma figura batida hoje em dia, devido as inúmeras continuações do filme, muitas delas desnecessárias. Por esse motivo muitos esquecem que ele foi um grande vilão, que marcou época.

"A Hora do Pesadelo" possui algo raro no cinema atual, criatividade. O enredo é bom e a caracterização do vilão é melhor ainda, os efeitos especiais são ótimos para a época. Não considero o Freddy Krueger um vilão assustador, mas me lembro de ter medo dele na infância.

Esse é o primeiro filme do ator Johnny Depp, ele interpreta Glen, o namorado da protagonista Nancy. E é com ele uma das cenas mais marcantes do filme, a da fonte de sangue que é jorrada da cama para o teto. Não tem como avaliar a interpretação do Johnny, pois era o começo de tudo, mas ele está bem confortável diante da câmera,  mostrando um talento que até ele desconhecia na época.



15 de mai de 2013

Por onde anda o elenco de "Arnold"?


Que papo é esse Willis? Se você conhece esse bordão é porque assiste ou já assistiu a série Arnold (Diff'rent Strokes). Apesar da sitcom já ter 35 anos, fui conhecê-la há pouco tempo, quando o Sbt passou a exibí-la. Não se engane ao pensar que ela é totalmente voltada ao público infantil, pois aborda vários assuntos de gente grande, como preconceito racial e adoção.

Diff'rent Strokes (no Brasil, Branco & Negro no Retro Channel, Minha Família é uma Bagunça na Nickelodeon e Arnold no SBT), foi uma sitcom norte-americana exibida de 1978 a 1985 no canal NBC, e de 1985 a 1986 no canal ABC.

O rico e viúvo senhor Drummond vive com sua filha adolescente, Kimberly, em Manhattan. Há pouco tempo contratou a espontânea Sra. Garret como sua empregada, para substituir a recém falecida Sra. Jackson. Esta, também viúva, pouco antes de falecer, confia ao bom Sr. Drummond a criação de seus filhos. Assim chegam à sua bela casa o pequeno e irreverente Arnold, de oito anos, e seu arredio irmão Willis, de 12. Em meio a engraçadas situações até então inusitadas para garotos negros e pobres, Sr. Drummond tenta conquistar a confiança deles.

Vamos descobrir por onde anda o elenco? Ou nesse caso, descobrir o que aconteceu com o elenco, porque só o ator Todd Bridges (Willis Jackson) ainda é vivo :(

Conrad Bain (Phillip Drummond)


Depois de "Arnold", atuou na série "Mr. President" (1987-1988), que teve apenas duas temporadas. Em 1990 interpretou o personagem Grandpa, no filme "Lembranças de Hollywood". Bain reprisou seu papel de Phillip Drummond no final da série "Um Maluco no Pedaço", em 1996.

Faleceu dia 14 de janeiro de 2013, aos 89 anos em sua casa na Califórnia por morte natural. Teve três filhos e uma filha com Monica Sloan, com quem foi casado até a morte dela em 2009. A filha do ator, Jennifer, falou ao site TMZ: "Ele era uma pessoa maravilhosa. Era parecido com o Sr. Drummond, mas muito mais interessante na vida real. Era um pai maravilhoso".

Gary Coleman (Arnold Jackson)


Com o fim de "Arnold" em 1986, Gary passou a fazer pequenas aparições em séries e filmes, até que foi sendo esquecido pelos produtores e pelo seu público.

Em 1996, ao lado de Conrad Bain, reprisou seu papel em "Arnold" para o final da série "Um Maluco no Pedaço". Em sua cena, eles fazem referência ao Willis antes de encontrarem o personagem de Will Smith, levando a Coleman a fazer uma variação do seu slogan, "What'chu talkin 'about, Will?" (Que papo é esse, Will?).

Gary também fez uma pequena aparição interpretando ele mesmo, em dois episódios da série "Eu, a Patroa e as Crianças", em 2001, onde seu nome era mencionado no sonho de Michael Kyle (personagem de Damon Wayans): "Kady será baixinha e bonitinha para sempre, assim como Gary Coleman" e em outro onde é carregado por Shaquille O'Neal. Também é citado no seriado "Todo Mundo Odeia o Chris", no episódio em que Chris e Greg matam aula para ir ao cinema e no episódio em que Chris ouve e conta piadas. Novamente, interpretando ele mesmo, participou em 2004 da série "Drake e Josh", no episódio "The Gary Coleman Grill". Seu último filme foi a comédia independente, "Midgets Vs. Mascots", em 2009.

Por possuir uma disfunção nos rins, o ator não cresceu e media 1,42 m. Após a série "Arnold", esteve envolvido em várias confusões veiculadas em tabloides, como tentativas de suicídio, processos contra seu empresário e pais adotivos e desavenças com fãs. Em 1999, falido e com dívidas, arrumou um emprego como segurança em um shopping de Los Angeles. Em 2003 concorreu ao governo da Califórnia e perdeu para um outro ator, Arnold Schwarzenegger. Foi casado com Shannon Price de 28 de agosto de 2007 à 12 de agosto de 2008.

Gary Coleman morreu em 28 de maio de 2010, aos 42 anos em Provo, Utah. A saúde do ator havia piorado desde sua internação no dia 27 de maio. Coleman teria caído da escada de sua casa, e sofrido uma hemorragia craniana. De acordo com o site especializado em notícias de celebridades TMZ, o ator de 42 anos já teria sofrido duas contusões no mesmo ano, uma delas durante uma entrevista de TV. Uma curiosidade é que até junho do mesmo ano o corpo do ator não tinha sido enterrado, segundo o Popcrunch, disputas jurídicas entre os pais do ator e sua ex-mulher impediam que o enterro se realizasse. Quando então a justiça decidiu, todos os planos de sepultamento foram cancelados, e seguindo os desejos do ator, seu corpo foi cremado em cerimônia privada.

Todd Bridges (Willis Jackson)


Após a série "Arnold", passou por diversos problemas, foi preso em 1994, depois de alegadamente roubar o carro BMW de alguém após uma discussão. Ele também se envolveu com drogas, o que interrompeu sua carreira e vida por quase dez anos. 

Há anos sóbrio, hoje é ator, diretor e produtor, criou sua própria produtora Little Bridge Productions, em parceria com seu irmão James Jr. Tem viajado pelos Estados Unidos, para discutir os perigos do uso de drogas. Fez parte do seriado "Todo Mundo Odeia o Chris" no papel de Monk, um veterano militar do Vietnã, entre 2007 e 2009. Mais recentemente, pode ser visto no filme "Este é o Meu Garoto" (2012), interpretando ele mesmo.

Dana Plato (Kimberly Drummond)


Foi demitida da série "Arnold", no final da 6ª Temporada (1983-1984) quando ficou grávida, no entanto fez diversas participações após o nascimento de seu filho. No mesmo ano de sua saída da série, casou com o seu namorado, o roqueiro Lanny Lambert. Em 1988, a mãe adotiva de Plato, Kay, morreu de uma enfermidade do sangue. Logo depois disso, sua relação com Lambert começou a se desgastar, durando pouco tempo. O casal se divorciou oficialmente em 1990 com Lambert ganhando a guarda do filho único do casal, Tyler, que passou a fazer visitas regulares a mãe.

Depois que "Arnold" terminou, Plato tentou estabelecer-se como atriz, mas encontrou muitas dificuldades. Fez um implante de silicone nos seios e posou para a Playboy em 1989, mas a sua carreira, ainda assim, não decolou. Às vezes, ela aparecia em um filme feito para a TV ou em um filme de baixo orçamento para o cinema.

Em 1991, ela se encontrava em Las Vegas sem nenhum emprego. Começou a trabalhar em uma lavanderia para poder se sustentar. No mesmo ano foi presa por roubar uma locadora de vídeo em Las Vegas, mas foi colocada em liberdade condicional. No ano seguinte, Dana foi novamente presa por forjar uma receita de Valium. Plato começou a ter problemas com drogas e álcool desde muito cedo. Aos 14, ela sofreu uma overdose de Valium. Ela própria admitiu beber e usar drogas como recreação durante seus anos em "Arnold".

Em 1994, Plato foi submetida a uma nova cirurgia plástica nos seios na esperança de que surgissem mais papéis em filmes mais significantes. Rumo ao fim de sua carreira, Plato escolheu papéis eróticos. Ela apareceu parcialmente nua em "Compelling Evidence" (1995), mas o mais infame deles foi feito em 1998, intitulado "Different Strokes: The Story of Jack and Jill... and Jill". Neste filme de conteúdo pornográfico e que não tem relação nenhuma com a série "Arnold", Plato faz uma lésbica. Depois disso, apareceria em apenas mais um filme.

Na primavera de 1999, acompanhada de seu noivo, Robert Menchaca, concedeu uma entrevista para Howard Stern. Foi bem franca sobre sua situação, discutindo sobre seus problemas financeiros e seu passado problemático com a lei. Ela admitiu ter começado uma reabilitação para dependentes químicos, mas declarou que estava sóbria há mais de 10 anos, e que não estava mais usando drogas com exceção dos analgésicos receitados pelo médico. Ela mencionou que fora um trauma muito grande a morte de sua mãe e o abandono do marido. O discurso dela era rápido e muitas das pessoas que ligavam ao programa mostraram-se extremamente severas e implacáveis em suas críticas, dizendo que ela era completamente responsável pelo o que lhe acontecera, mesmo perante seu empenho em mudar. Houve um ouvinte muito hostil que a provocou no ar propondo-lhe um exame antidoping. Apesar destas críticas furiosas, houve pessoas que a confortaram, como dois ouvintes que ligaram em sua defesa, oferecendo apoio incondicional. Plato ficou profundamente tocada por esta compaixão inesperada em meio ao ataque contra ela, e chorou enquanto agradecia.

Um dia após a entrevista, em 8 de maio de 1999, Dana morreu do que parecia ser uma overdose acidental de analgésicos. Mais tarde, em 21 de maio, um inquérito do legista determinou sua morte como suicídio, devido a uma grande quantidade de drogas em seu corpo e seu histórico de tentativas de suicídio. Ela tinha 34 anos. Depois da morte de Plato, seu noivo, Robert Menchaca, passou a viver no trailer dela em Navarre na Flórida, que, foi reclamado por Tyler Lambert, o filho da atriz. Além disso, Tyler processou Menchaca por negligenciar socorro a sua mãe, o que certamente poderia ter evitado sua morte, e quanto a isto há provas escandalosas de fotos tiradas por Robert M. enquanto a atriz estava em estado letárgico e em processo de overdose.

Em 6 de maio de 2010, o filho de Dana Plato, Tyler Lambert cometeu suicídio em Tulsa, Oklahoma, quase 11 anos depois do suicídio da mãe e três dias antes do dia das mães. Ele tinha 25 anos e morreu, por causa de um tiro de espingarda na cabeça. Sua avó, Joni Richardson, declarou que Tyler estava experimentando drogas e álcool por volta da hora de sua morte, além de nunca ter conseguido superar a morte prematura da mãe.

***

Espero que tenham gostado, e não me entendam mal, o "gostado" refere-se a matéria e não com o que aconteceu com o elenco. Fiquei bem chateada ao descobrir o destino trágico dessas crianças tão talentosas.

Todo o conteúdo dessa coluna foi pesquisado por mim, caso encontre algum erro, me avise, que será corrigido. Caso queiram sugerir algum filme, novela ou série para o próximo especial, é só deixar um comentário.

"Por onde anda o elenco de..." é uma coluna especial onde descobrimos por onde anda o elenco daquele filme, novela ou série de grande sucesso.

9 de mai de 2013

Caixa de Correio #01


Vamos conferir o que chegou para mim? Sempre que chegar algo, irei mostrar para vocês através dessa tag. Espero que gostem :)

Pulseiras

Na última sexta-feira, 03 de maio, chegaram essas duas lindas pulseiras que ganhei no sorteio do blog Revista Galaxy em parceria com a loja Petit4You.

Stickers

Também na sexta-feira, chegaram direto de Nova York, meus adesivos do GetGlue \o/ Participo dessa rede social desde 2011, porém nenhum remessa que eu havia solicitado tinha chegado até hoje, cheguei até a desistir de solicitar. Mas recentemente eles mudaram o visual do site e também voltaram a enviar os stickers para o Brasil. Então, fiz um teste, solicitando novamente, e depois de 34 dias, eles chegaram! Tudo dentro do prazo.

Para quem não conhece, o GetGlue é uma rede social americana, que você pode dar "check-in" em filmes e séries que está assistindo, em músicas que está ouvindo ou em livros que está lendo. E com isso você pode desbloquear stickers (adesivos) de seus filmes, séries e artistas favoritos. Assim que você completar o número de 20 adesivos, você pode solicitá-los de forma gratuita e eles enviam para você. É possível fazer essa solicitação à cada 30 dias.

Quem quiser me seguir no GetGlue, esse é o meu perfil: getglue.com/elis_lacerda :)

Espero que tenham gostado! Até a próxima Caixa de Correio.

7 de mai de 2013

Abertura completa de "A Usurpadora"

Sempre tive curiosidade de assistir a abertura completa da novela "A Usurpadora", porque já tinha lido alguns comentários que o Sbt passava uma versão editada. Encontrei no YouTube, uma versão de 3:15, que na verdade é o vídeo que eles gravaram para a abertura e depois editaram, tanto aqui, como no México.

A imagem não é muito boa, mas vale a pena assistir.


E lembrando que hoje a partir das 16:45 vai ao ar no Sbt, o último capítulo de "A Usurpadora". Novamente essa novela vai deixar saudades.

6 de mai de 2013

2ª Turnê Intrínseca

Foi anunciada a algum tempo, a 2ª Turnê Intrínseca, um evento promovido pela Intrínseca em parceria com a Saraiva. O intuito é aproximar a editora, os fã-clubes e os leitores, apresentando muito conteúdo inédito: capas, vídeos, curiosidades, bastidores e notícias. Além dos participantes poderem concorrer a livros e brindes exclusivos da editora.

Achei muito legal a iniciativa por parte da Intrínseca, esperei um tempo para escrever sobre isso, porque queria saber mais detalhes, principalmente como participar. E é muito fácil, basta confirmar sua presença através do evento no Facebook. A 2ª Turnê Intrínseca, vai acontecer nos meses de maio e junho de 2013. Serão, ao todo, 14 cidades: Recife, Fortaleza, Natal, Salvador, Brasília, Cuiabá, Manaus, Belém, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis, Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro.

Já confirmei minha presença no evento de Porto Alegre. Estou muito animada, pois será o primeiro que participo.

Para mais informações, acesse o site da turnê: www.intrinseca.com.br/turne
Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo