31 de dez de 2015

Caixa de Correio #10















Livro comprado: Cinquenta Tons de Cinza (E. L. James).

Livros recebidos em parceria com a editora Arqueiro: O Último dos Canalhas (Loretta Chase) e O Coração do Leão (Mia Sheridan).















Mimos recebidos da editora Arqueiro e Sextante: Um calendário maravilhoso de 2016, um Paper Toy para montar do livro Diário de um Zumbi do Minecraft, pingente e botton do livro O Coração do Leão e dois marcadores.

Resenha: Perdido em Marte

Perdido em Marte
Autor: Andy Weir
Ano: 2015
Número de páginas: 336
Gênero: Ficção Científica
Editora: Arqueiro
Onde comprar: Americanas | Submarino | Saraiva | Fnac | Shoptime | Livraria da Travessa | Livraria da Folha | Livraria Cultura


Após um terrível acidente durante a missão Ares 3, o astronauta Mark Watney é deixado para trás pela tripulação, que sem saber abandona o colega ainda vivo em Marte. Totalmente sozinho e sem comunicação com a Terra, ele terá que usar todos os seus conhecimentos de engenharia e botânica para encontrar uma forma de se manter vivo até um possível resgate.

A maior parte do livro é composta pelo diário de bordo de Mark, que registra em primeira pessoa tudo o que está acontecendo com ele e seus planos de sobrevivência. Em determinados momentos, a narração é feita em terceira pessoa para acompanharmos o ponto de vista da tripulação que está na nave Hermes à caminho da Terra e também da equipe da Nasa. Em momentos críticos a situação de Mark é narrada em terceira pessoa para deixar o leitor aflito com o destino do protagonista. E são muitos momentos de tensão!

Amei o senso de humor de Mark, mesmo em uma situação desesperadora, ele mantém o bom humor e não desiste nunca. Algo que torna Perdido em Marte um livro motivador, pois passa muito bem a mensagem de que a pior coisa que pode acontecer com uma pessoa é desistir de si mesma. E é impossível escrever sobre o livro sem lembrar das batatas, o único alimento capaz de oferecer as calorias necessárias para que Mark não morra de fome, a missão quase impossível de cultivar batatas em grande quantidade em Marte é um dos pontos mais marcantes.

Apesar de ser uma ficção, o embasamento científico é muito real, e você se envolve de uma forma tão intensa com o que está sendo descrito, que é difícil imaginar o que de fato o autor inventou e o que ele usou da realidade. Fazia muito tempo que não lia um livro de ficção científica e acertei em cheio escolhendo Perdido em Marte, já havia lido muitos comentários excelentes à respeito dessa história e o fato de ter sido adaptado para o cinema me instigou ainda mais à lê-lo. Esta é a primeira obra publicada do autor Andy Weir, que realmente se destaca por sua originalidade e qualidade de escrita.

4 de dez de 2015

Resenha: A Voz do Arqueiro

A Voz do Arqueiro
Autora: Mia Sheridan
Ano: 2015
Número de páginas: 336
Gênero: Romance
Editora: Arqueiro
Onde comprar: Americanas | Submarino | Saraiva | Shoptime | Livraria da Travessa | Livraria da Folha | Livraria Cultura


Baseado na mitologia de Sagitário, A Voz do Arqueiro é o primeiro volume da coleção Signos do Amor da autora Mia Sheridan. Cada livro da coleção é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Amei essa ideia e pretendo ler todos os volumes.

Primeiramente me interessei por A Voz do Arqueiro por ser baseado no meu signo e a capa é muito bonita também. Logo que iniciei a leitura adorei o fato da autora apresentar de forma resumida a lenda da mitologia grega por trás do signo de Sagitário, acredito que será assim nos livros seguintes também.

Os protagonistas da história são Bree Prescott e Archer Hale. Bree decidi ir morar em Pelion, uma cidade pequena do estado do Maine, deixando seu passado para trás. Ela ainda sofre com as lembranças dolorosas de uma noite terrível. Archer mora em Pelion desde que nasceu e devido a um acontecimento traumático de seu passado é mudo e vive totalmente isolado. Os caminhos de ambos se cruzam e um grande amor surge desse encontro de duas almas feridas.

Como boa sagitariana me identifiquei com vários aspectos da personalidade de Archer, a autora soube muito bem criar um personagem baseado na mitologia do Centauro. Archer é encantador e dono de um tanquinho maravilhoso (risos). Bree é uma mulher forte apesar do sofrimento que carrega, ao se aproximar de Archer e tentar desvendá-lo, ela irá encontrar a cura para suas próprias feridas.

Apesar da história ser um romance dramático, há momentos engraçados e picantes. A maior parte do livro é narrada por Bree e pequenos capítulos por Archer, pois é com a ajuda de Bree que ele irá encontrar a própria voz, gosto muito quando a estrutura da narrativa tem relação com os sentimentos dos personagens. Ainda não havia lido nenhuma obra de Mia Sheridan e gostei bastante de sua escrita. A Voz do Arqueiro já está entre meus livros favoritos do ano.

30 de nov de 2015

Caixa de Correio #09

Chegou da editora Arqueiro dois livros do autor Nicholas Sparks: Uma Longa Jornada (com a capa do filme) e o lançamento Noites de Tormenta. Já são duas Caixa de Correio consecutivas que recebo livros que já foram adaptados para o cinema. Como amo ler e também amo assistir filmes, adoro quando um título é adaptado para as telinhas. A propósito conheci o Nicholas Sparks assistindo Diário de Uma Paixão. Também recebi marcadores diversos.
























Você pode ler as sinopses dos livros clicando aqui e aqui. ;)

25 de nov de 2015

Sorteio de Natal: O Milagre + Mimos


O ano de 2015 está chegando ao fim e daqui a um mês já é Natal! E o Garota de Dezembro vai presentear dois leitores nesse Natal, o primeiro sorteado irá ganhar o livro O Milagre (Nicholas Sparks) e o segundo irá ganhar um Kit de Mimos contendo: 7 marcadores diversos, um fôlder com os lançamentos da editora Arqueiro e uma amostra para colorir de Floresta Encantada.

Cada presente possui seu formulário próprio, então você pode participar de ambos ou apenas daquele que você quer ganhar. Mas a mesma pessoa não pode ganhar os dois presentes, como o livro será sorteado primeiro, o ganhador não poderá ser sorteado no segundo formulário, o Kit de Mimos será para outra pessoa.

Como participar?

  • Para participar é muito fácil! Basta preencher corretamente o formulário Rafflecopter e ter endereço de entrega no Brasil. A única entrada obrigatória é seguir o blog pelo Google Friend Connect. As demais são opcionais, mas aumentam suas chances de ganhar, pois você acumula mais pontos.

Divulgação do resultado e envio dos prêmios:

  • Você pode participar até 23/12/2015, o sorteio será feito na véspera de Natal, no dia 24/12/2015 e o resultado será divulgado nesse post no mesmo dia.

  • Os ganhadores terão 48 horas para responder nosso contato por e-mail com os dados de envio. Caso contrário será feito novos sorteios.

  • O envio do livro será feito pela editora Arqueiro e dos Mimos pelo blog. A editora e o blog não se responsabilizam por eventuais extravios dos Correios, ausência do destinatário no momento da entrega ou endereço informado incorretamente.

a Rafflecopter giveaway
a Rafflecopter giveaway

Resultado:

Ganhadora do livro O Milagre: Rudynalva Soares
Ganhadora do Kit de Mimos: Amanda Vieira de Oliveira

18 de nov de 2015

Crítica: Aliança do Crime


Fui ao cinema no último sábado (14) assistir Aliança do Crime. O filme conta a história verídica da aliança feita entre o agente do FBI John Connolly (Joel Edgerton) e James “Whitey” Bulger (Johnny Depp) um dos gângsters mais famosos da história do sul de Boston. O roteiro é baseado no livro homônimo escrito por Dick Lehr e Gerard O'Neill e lançado no Brasil pela editora Intrínseca com a capa do filme.

A aliança do título tem como objetivo eliminar a máfia italiana da região, algo que beneficiaria ambos. Connolly iria se destacar no FBI e Bulger conseguiria eliminar um grande inimigo e consolidar seu poder. Mas essa aliança só é possível porque os dois são amigos de infância, outro laço interessante é que Bulger é irmão de Bill Bulger (Benedict Cumberbatch), um senador do Estado. Mas essa aliança saí do controle, o que traz consequências para todos os envolvidos.


O filme é um drama espetacular, ao meu ver o que o diferencia dos outros filmes do gênero é a qualidade e clareza do roteiro. Outro destaque obviamente é a atuação do Johnny Depp, ele se transformou completamente em James “Whitey” Bulger, desde a maquiagem até sua intensa interpretação, esquecemos que é Depp por trás dos olhos azuis e frios do personagem. Ele conseguiu tornar o personagem humano, um homem que era um assassino frio, mas ao mesmo tempo possuía laços fortes com sua família e amigos. Aliança do Crime é muito real.

A minha cena favorita é a que Bulger mata um traidor em um estacionamento, o sol se pondo e a música tocando ao fundo transmitem com intensidade como esse poderoso gângster agia. Interpretação, direção e fotografia impecáveis.


Aliança do Crime tem sido muito bem recebido pela crítica desde o lançamento do trailer e as primeiras exibições para a imprensa, e com o público não tem sido diferente. Estou na torcida para que Johnny Depp seja indicado e finalmente ganhe seu primeiro Oscar.

11 de nov de 2015

Resenha: A Mão no Espelho

A Mão no Espelho
Autora: Janis Heaphy Durham
Ano: 2015
Número de páginas: 256
Gênero: Espiritualidade
Editora: Sextante
Onde comprar: Americanas | Submarino | Saraiva | Shoptime | Livraria da Travessa | Livraria da Folha | Livraria Cultura



Em A Mão no Espelho a autora Janis Heaphy Durham relata os acontecimentos sobrenaturais que presenciou após a morte precoce de seu marido Max Besler, que venho a falecer aos 56 anos vítima de um câncer no esôfago. Mas este não é um livro apenas sobre experiências sobrenaturais, mas uma jornada de autoconhecimento. Janis era uma mulher cética, mas com a morte de seu marido em 2004 e os eventos sobrenaturais que sucederam esse momento doloroso, ela mudou totalmente sua visão sobre espiritualidade.

O evento que marcou o início de tudo e que deu nome ao livro, aconteceu na manhã de um ano da morte de Max. Janis descobriu uma grande marca de mão no espelho do banheiro de sua casa, ela parecia ser feita de um pó suave e branco. Ela fotografou a marca e a foto foi inserida no livro. Até então ela havia apenas tido experiências pequenas, como relógios parados na hora da morte de Max e luzes piscando, mas a mão no espelho mudou tudo. O mais intrigante é que novas marcas surgiram nos anos seguintes.

O que mais gostei no livro foi a pesquisa realizada por Janis, ela entrevistou cientistas respeitados que acreditam na vida após a morte e conduzem experiências na área. Mas como o tema ainda não é levado a sério pela maior parte da comunidade cientifica, eles encontram dificuldades para avançar nas pesquisas. A mídia também não ajuda muito, pois raramente o assunto é tratado com seriedade. Todos devemos ser céticos, mas um verdadeiro cético busca sempre a verdade e questiona até a si mesmo, o que ocorre é que existem muitos pseudo-céticos que se recusam a aceitar as evidências e preferem ignorar aquilo que não acreditam.

O único ponto negativo do livro, que devo salientar que não interfere no seu valor à respeito da pesquisa realizada pela autora, são os momentos que ela foge do assunto principal, como a relação com seus pais, que acaba a revelando uma pessoa fria principalmente com a mãe. Ela tenta tratar o assunto sob o ponto de vista da espiritualidade, do crescimento pessoal, mas acaba ficando um pouco forçado.

A Mão no Espelho é um livro que indico para quem se interessa pelo assunto vida após a morte, pois é um bom ponto de partida, pois acompanhamos a jornada de uma pessoa que assim como nós não possui um conhecimento profundo sobre o tema e parte em busca de respostas.

3 de nov de 2015

Parceria: California Filmes

Estou muito feliz em anunciar a primeira parceria do blog com uma distribuidora de filmes, pois eu amo cinema e agradeço a California Filmes por acreditar e apostar no Garota de Dezembro. Vamos conhecê-la melhor?

A California Filmes é uma empresa independente de distribuição de filmes que atua no mercado de cinema, vídeo e televisão. Trazendo filmes de todo o mundo, a distribuidora está sempre presente nos principais festivais e feiras de cinema.

No mercado desde 1991 a California Filmes tem como principal objetivo distribuir filmes que unam qualidade e força comercial. Sendo assim, conta com grandes produções de ação, aventura, comédia, romance, guerra, terror, infanto-juvenil, etc. Filmes esses, selecionados para oferecer entretenimento de qualidade a todos os públicos, independente do gênero, o que resultou em grandes sucessos. 

O diversificado catálogo da California Filmes é o reflexo de uma busca incessante por novidades nacionais e estrangeiras. Sempre presente em festivais internacionais, como Cannes ou Berlim, a distribuidora reafirma sua proposta de trazer às telas brasileiras títulos de caráter reflexivo, produções de vanguarda e sucessos premiados, que têm garantido uma excelente receptividade do público e o reconhecimento da crítica, posicionando-se hoje como uma das empresas mais importantes do mercado.

California Filmes nas redes sociais: Facebook | Twitter | YouTube

Caixa de Correio #08

Chegou da editora Arqueiro os livros Perdido em Marte de Andy Weir (com a capa do filme) e Uma Carta de Amor do Nicholas Sparks. Ambos já foram adaptados para o cinema, mas por enquanto só assisti a adaptação de Uma Carta de Amor, filme de 1999 com Kevin Costner e Robin Wright no elenco. Ansiosa para iniciar a leitura de ambos.Você pode ler as sinopses clicando aqui e aqui.





Também recebi marcadores dos livros A Voz do Arqueiro e Zoo.

22 de out de 2015

Resenha: O Milagre

O Milagre
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Número de páginas: 288
Gênero: Romance
Onde comprar: Americanas | Submarino | Saraiva | Fnac | Livraria da Travessa | Livraria da Folha | Livraria Cultura

Jeremy Marsh é um jornalista nova-iorquino que está vivendo seu melhor momento na carreira, estando prestes a ser convidado para trabalhar na TV. Ele é especialista em desvendar mistérios sobrenaturais. Após receber uma carta de uma senhora chamada Doris, ele decide viajar para a cidadezinha de Boone Creek na Carolina do Norte para investigar sobre as luzes misteriosas que estão sendo vistas no cemitério da cidade há muitos anos. Lá, ele conhece Lexie, a bibliotecária da cidade e neta de Doris.

Lexie e Jeremy não poderiam ter visões de "lar" mais diferentes, ela ama viver em sua cidadezinha, já ele é o típico morador de cidade grande, que acha que nenhuma cidade chega aos pés da sua. Mas a atração entre eles é imediata, mesmo Lexie que se mostra relutante desde o início e não quer se envolver, acaba admitindo para si mesma que está apaixonada por Jeremy. Mas este é o problema, como amar alguém que vai embora em poucos dias? Para ela, ele é apenas mais um homem que irá magoá-la e não está disposta a passar por isso mais uma vez, pois já teve decepções suficientes no passado.

Enquanto conduz suas investigações, Jeremy se vê cada vez mais envolvido com Lexie, querendo não passar mais nenhum dia sem vê-la. Mas ele também carrega suas próprias mágoas, como o fato de não poder ter filhos, um dos motivos de ter sido abandonado por sua esposa. Ele é cético e não acredita no sobrenatural ou em milagres, já Lexie tem seus motivos para acreditar, pois sua avó é clarividente.

Com muitas diferenças e visões de vida diferentes, o casal de protagonistas à primeira vista não possui química e o leitor pode se ver decepcionado com a história que parece não possuir os elementos que fazem dos livros do autor tão envolventes. Mas é depois de 50% da leitura concluída que a história toma a forma que eu esperava, sem dúvidas a parte do bangalô na praia é o ponto alto de O Milagre.

Preciso confessar que me decepcionei quando descobri que o livro possui uma continuação intitulada À Primeira Vista. Pois o final de O Milagre é muito bonito e compensa os pontos baixos da história. Mas pretendo ler a continuação para poder ter uma opinião formada antes de julgá-la necessária ou não. E como todos os livros que leio do autor, adoraria que fosse adaptado para o cinema.

19 de set de 2015

Resenha: Segredos de uma Noite de Verão

Segredos de uma Noite de Verão
Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Número de páginas: 288
Gênero: Romance de Época
Onde comprar: Americanas | Submarino | Saraiva

Segredos de uma noite de verão é o primeiro título da série As Quatro Estações do Amor da autora Lisa Kleypas. Desde que li O príncipe dos canalhas da autora Loretta Chase me rendi aos romances de época e minha segunda experiência foi ainda melhor. Com uma capa linda, Segredos de uma noite de verão é um romance excelente, com um “mocinho” irresistível.

A protagonista é Annabelle, uma jovem que não tem tido sorte em conseguir um marido. Sua família vive uma crise financeira e por não possuir dote, os homens da sociedade londrina estão mais interessados em torná-la sua amante do que a pedir em casamento. Mas ela possui um admirador, o rico e poderoso Simon Hunt, que não possui um título e por isso não é visto como um bom pretendente, além de que Annabelle acredita que suas intenções são as mesmas dos outros homens.

No fim da temporada de bailes Annabelle conhece outras três jovens que assim como ela, tomam chá de cadeira sem serem convidadas para uma dança. A tímida Evie possui origens humildes, a fortuna da família foi feita a partir de jogos de azar, além do fato de ser gaga. As irmãs Lillian e Dayse Bowman são americanas e não fazem parte de uma família tradicional, além de possuírem modos bem diferentes das outras jovens da sociedade. As “solteironas”, como elas próprias se intitulam, resolvem unir forças para encontrarem um pretendente para cada uma. E Annabelle por ser a mais velha das quatro jovens é escolhida para ser a primeira.

A maior parte do livro se passa em Stony Cross Park, a propriedade de conde Westcliff, durante o último grande evento da temporada. Onde Annabelle com a ajuda de suas amigam tentam fisgar o disputado Lorde Kendall. Mas as noites de verão irão mudar os planos de Annabelle.

A escrita de Lisa Kleypas é envolvente, com situações cômicas, momentos bem hot e é claro muito romance. Adorei o Simon Hunt, aquele tipo de personagem que arranca muitos suspiros da leitora. E pelo desenrolar dos fatos já dá para saber qual amiga será a protagonista do próximo título. De todas estou mais curiosa para ler o livro da Evie, a achei uma personagem bem interessante, que possui conflitos com sua família, além de sua grande timidez.

12 de set de 2015

Caixa de Correio #07

Chegou da Arqueiro "O Milagre" do queridinho Nicholas Sparks, venho junto marcadores do livro. ♥ Também da editora recebi esse lindo Kit com bottom e pulseira de "A Voz do Arqueiro". Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. "A Voz do Arqueiro" é inspirado no meu signo: Sagitário. Adorei!













Da editora Sextante recebi "A Mão no Espelho" de Janis Heaphy Durham. Uma história de amor real sobre a vida após a morte. Tudo que envolva o sobrenatural me chama a atenção, e o fato de ser uma história real torna tudo ainda mais interessante.

Além dos livros de ambas editoras também recebi amostras para colorir e marcadores diversos. Estou juntando todos os repetidos para em breve sortear para vocês. ;)




1 de set de 2015

Sorteio: Outlander, A Libélula no Âmbar


Quer ganhar o segundo livro da série Outlander? Para concorrer é muito fácil! Basta seguir as regras no formulário do Rafflecopter e ter endereço de entrega no Brasil.

O sorteio vai até 01/10/2015 e o vencedor terá 48 horas para responder nosso contato com os dados de envio.

O envio será feito pelo blog em até 45 dias.

O blog não se responsabiliza por eventuais extravios dos correios.

a Rafflecopter giveaway

25 de ago de 2015

Resenha: Eu Estive Aqui

Eu Estive Aqui
Autora: Gayle Forman
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Número de páginas: 240
Gênero: Drama
Onde comprar: Americanas | Submarino | Saraiva

Quando Eu estive aqui foi lançado em junho pela editora Arqueiro, decidi lê-lo por causa das ótimas críticas à respeito da autora Gayle Forman, que fez muito sucesso com o livro Se eu ficar. Esta é a primeira obra que leio de Gayle e posso adiantar que não me decepcionei.

Em Eu estive aqui acompanhamos o impacto na vida da protagonista Cody após receber a trágica notícia que sua melhor amiga se suicidou. Meg planejou tudo de forma minuciosa, escreveu e-mails à amigos, familiares e para a polícia, depois os programou para serem enviados após sua morte, comprou um veneno letal, se hospedou em um quarto de motel barato e deixou um bilhete e uma gorjeta para a arrumadeira.

Cody e Meg se conheciam desde o jardim de infância, tinham planejado se mudarem da cidadezinha pequena em que cresceram após terminarem o ensino médio e entrarem para a faculdade. Mas seus planos foram por água abaixo, após Meg conseguir uma bolsa integral e Cody não. Por não ter condições de pagar a faculdade, Cody permaneceu na cidade vivendo de faxinas e Meg foi embora. Com isso as amigas mantiveram contato, mas as circunstâncias acabaram as distanciando. Isso tudo acabou fazendo com que Cody se sentisse culpada por não estar ao lado da amiga oferecendo apoio quando ela mais precisou e até mesmo por não ter desconfiado que Meg estivesse depressiva.

Cody possui uma ótima relação com os Garcias, pais de Meg, pois sempre foram um exemplo de família para ela, pois sua mãe Tricia a criou sozinha e não faz o tipo mãe exemplar. Com a morte de Meg, Joe e Sue pedem que ela vá até a faculdade da filha buscar seus pertences. E é lá que ela conhece os colegas de república de Meg e também Ben, o rockeiro que dormiu com sua melhor amiga e depois a abandonou. Ao encontrar um arquivo criptografado no notebook de Meg que à leva a um grupo online de apoio a suicidas, que na verdade trata-se de fóruns que incentivam o suicídio, Cody desconfia que alguém pode ter ajudado a amiga a terminar com a própria vida. Com isso ela parte em busca de respostas por meio de uma investigação por conta própria.

Eu estive aqui já teve seus direitos negociados para o cinema e a história tem grande potencial para esse tipo de mídia, pois é fácil imaginar um filme ao ler cada página. Os personagens são carismáticos e reais. O foco não é o romance de Cody e Ben, mas a relação que eles constroem ao decorrer do livro faz com que o leitor torça pelo casal.

O livro é um misto de suspense, drama e romance, mas é principalmente sobre as consequências na vida de amigos e familiares de um suicida. A nota da autora no final de Eu estive aqui é a melhor nota que já li em um livro, pois a obra oferece um grande serviço à sociedade. A inspiração para a criação da personagem Meg venho de uma jovem real. A autora atenta para a importância da depressão ser tratada como uma doença igual as outras. E que procurar ajuda é de suma importância, tanto de familiares e amigos, como médica.

15 de ago de 2015

Caixa de Correio #06

Em julho comprei alguns livros e também recebi de parcerias.

Minha primeira compra na Amazon BR foi bastante satisfatória, a entrega foi rápida, recebi antes do prazo. Um diferencial da loja é que você pode comprar kits de alguns livros, aproveitei uma ótima promoção e adquiri os kits de Um Gato de rua chamado Bob e Um conto do destino. O único ponto negativo é que eles oferecem apenas uma forma de pagamento, no caso cartão de crédito.

O kit de Um Gato de rua chamado Bob vem com os dois primeiros livros de James Bowen, Um gato de rua chamado Bob e O mundo pelos olhos de Bob, acompanhados de um cachecol. Como amo gatos, não preciso dizer que adorei o kit e estou ansiosa para conhecer a história do Bob.

O kit de Um conto do destino vem com o livro, caixa especial e vela aromática. Já assisti a adaptação para o cinema e gostei bastante, então as expectativas são altas.


Da editora Arqueiro recebi o primeiro título da série As Quatro Estações do Amor da Lisa Kleypas. A edição de Segredos de uma Noite de Verão está muito linda, amei o kit de marcadores da série que veio junto. O livro venho dentro uma caixa preta com papel lilás e o laço da foto, mas infelizmente ela chegou amassadinha por causa do transporte.

Da editora Saída de Emergência Brasil recebi o segundo título da série Outlander: A Libélula no Âmbar. Mas esse será para um leitor sortudo, em breve será sorteado aqui no blog.













Também recebi marcadores diversos da Arqueiro.

10 de ago de 2015

Primeiras Impressões: Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor

Recebi da editora Novo Conceito uma degustação do livro de estreia de Sarah Butler. Dez coisas que aprendi sobre o amor foi indicado pela Oprah Winfrey, então a expectativa é bem alta, pois promete ser um livro poético que fala sobre o amor.

A história se passa em Londres, Inglaterra. Acompanhamos dois personagens distintos, que aparentemente não parecem ter nenhuma ligação. A primeira é Alice, que está retornando de uma viagem porque seu pai está muito doente. Ela possui duas irmãs, Tilly e Cee. Rompeu recentemente com seu namorado Kal, o motivo pelo qual decidiu viajar, largando seu emprego. Sua mãe morreu quando ela era pequena.

O segundo é Daniel, um mendigo de quase sessenta anos que vaga pelas ruas de Londres, desejando encontrar sua filha. A parte mais poética do livro surge dos pensamentos de Daniel, como na passagem que ele atribui uma cor para cada letra de um nome muito importante para a história, o de sua filha.

Cada capítulo começa com uma lista de dez coisas citadas pelos personagens principais. A diagramação está bem delicada. Para entrar no clima de lançamento do livro, enquanto aguardo para dar continuidade à leitura, fiz minha lista de Dez coisas que aprendi sobre o amor e convido você a fazer também sua lista e postá-la nos comentários desse post.

Dez coisas que aprendi sobre o amor

1) Que o amor verdadeiro existe de diversas formas, não apenas entre um casal.

2) É um sentimento impossível de ser descrito com palavras.

3) Ele possui um imenso poder.

4) Que não podemos confundi-lo com desejo ou vaidade.

5) Que amar e possuir são duas coisas completamente diferentes.

6) Que nem sempre nosso amor é correspondido.

7) É o sentimento mais puro.

8) Que uma vez cultivado, dificilmente esquecido.

9) Que se uma pessoa não se ama, dificilmente irá conseguir amar qualquer coisa.

10)  Não se pode comprar.

Em breve nas livrarias!

7 de ago de 2015

Resenha: Três Semanas Com Meu Irmão

Três Semanas Com Meu Irmão
Autores: Nicholas Sparks e Micah Sparks
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Número de páginas: 320
Gênero: Biografia

Três semanas com meu irmão é uma leitura obrigatória para os fãs do autor Nicholas Sparks. Como o título sugere, o leitor acompanha as três semanas que Nicholas e seu irmão Micah viajaram ao redor do mundo em 2003. Mas obviamente o livro não é apenas um diário de viagem e sim uma narrativa profunda que conta como foi a infância dos irmãos, a adolescência, a vida adulta e as tragédias familiares.

O relato da viagem é uma verdadeira aula de história, pois os lugares visitados fazem parte da cultura antiga, como as ruínas maias da Guatemala, as ruínas incas no Peru, as estátuas gigantes da Ilha de Páscoa, além de vários outros lugares fascinantes. Mas as passagens mais interessantes são sobre a história da família Sparks, ao longo do livro também encontramos fotos de diferentes épocas da vida dos irmãos.

A narrativa flui naturalmente, por ser uma história real escrita pelas pessoas que viveram cada momento relatado, as páginas são carregadas de emoção. Podemos perceber que Nicholas e Micah são muito unidos, mas não poderia ser diferente, pois sempre foram muito próximos desde crianças. As partes mais tristes são sobre a morte da mãe, do pai e da irmã.

A inspiração para escrever seus livros está por toda parte, até mesmo onde Nicholas não menciona, mas quem já leu a maioria de suas obras acaba identificando elementos de sua vida que foram inseridos em suas histórias. Através dessa leitura conhecemos a pessoa que há por trás do título de autor de sucesso, suas dificuldades e a tarefa árdua de conciliar o trabalho com a vida de marido e pai de cinco filhos.

Três semanas com meu irmão faz você parar para pensar em sua própria vida, em sua história, nos laços que unem sua família. Somos invadidos por uma nostalgia só de olhar para a capa lindíssima do livro. Nicholas e Micah nos mostram que a vida pode ser extremamente difícil, mas que não podemos perder o contato com aqueles que nós amamos.

3 de ago de 2015

[Resultado] Sorteio: Película de vidro Samsung Galaxy S3


Primeiramente gostaria de agradecer a todos os participantes do primeiro sorteio do blog, em breve teremos mais. :)

Então vamos conhecer o vencedor ou vencedora do Sorteio: Película de vidro Samsung Galaxy S3?

a Rafflecopter giveaway

Parabéns Rudynalva! Entramos em contato por e-mail com a vencedora e já recebemos os dados para envio. :)

20 de jul de 2015

Resenha: Que Falta Você Me Faz

Que Falta Você Me Faz
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Número de páginas: 368
Gênero: Romance Policial
Onde comprar: Americanas | Submarino | Saraiva

Harlan Coben é um premiado escritor de romances policiais, sua popularidade me instigou a conhecer sua escrita. O gênero policial não é um dos meus favoritos desde minha pré-adolescência, claro que na época lia livros destinados ao público infantojuvenil. Que falta você me faz foi o livro escolhido, um dos lançamentos de maio da editora Arqueiro.

Nessa história acompanhamos a detetive Kat Donovan que está envolvida em duas investigações importantes. A primeira é sobre a morte de seu pai, ele foi assassinado à dezoito anos atrás, mas ao conversar com o assassino que foi condenado e está em estado terminal, ela recebe a confissão de que o homem não cometeu o crime.  O segundo caso surge após ela ser procurada por Brandon, um jovem que insisti que sua mãe está desaparecida e que Jeff, ex-noivo de Kat possa estar envolvido.

Jeff rompeu com Kat na época do assassinato de seu pai, uma ferida que continua aberta depois de quase vinte anos. Kat nunca mais teve contato com ele, até sua amiga Stacy lhe inscrever no site de relacionamentos Você Faz Meu Tipo. Ao procurar por  perfis de possíveis pretendentes, Kat encontra Jeff, mas ao tentar contato a recepção é fria. E é nesse mesmo site que Dana Phelps, mãe de Brandon, conheceu Jeff, que se apresentou como Jack. Quando o casal saí em viagem, Brandon desconfia que a mãe possa estar em perigo e procura Kat após hackear o site e descobrir que ela também havia trocado algumas mensagens recentemente com Jack/Jeff.

O  livro é muito atual, o programa Catfish da MTV chega a ser mencionado durante um diálogo, o que o torna muito próximo da nossa realidade e nos faz refletir sobre os perigos do mundo virtual. A leitura flui naturalmente, são muitas revelações e acontecimentos que vão surgindo paralelamente. A violência presente me deixou um tanto desconfortável durante a leitura, ainda consigo me chocar com a perversidade do ser humano, mesmo que seja na ficção.

A forma como Coben conduz o leitor é instigante,  você se vê envolvido na trama, tentando descobrir como tudo irá se encaixar no final. Ainda não consigo incluir o gênero como um dos meus favoritos, mas o autor realmente faz jus à fama. Estou curiosa como ficará a adaptação para o cinema.

5 de jul de 2015

Caixa de Correio #05

Fiquei muito feliz com a minha Caixa de Correio de junho, chegaram livros que estou com muita vontade de ler, além de kits lindos.

Fazia tempo que não ganhava nenhum sorteio, então fiquei muito feliz ao ser sorteada na promoção O Demonologista do blog I Like Movies! em parceria com a editora DarkSide Books. Amei o capricho da editora, até mesmo com a embalagem. O livro é muito bonito, em capa dura e com ilustrações. Em breve teremos resenha e mais detalhes sobre o capricho da edição.


Da editora Arqueiro recebi os livros Eu estive aqui e Três semanas com meu irmão, ambos com kits lindíssimos. Eu estive aqui venho dentro de uma caixa personalizada com 3 imãs muito fofos e um bottom. Três semanas com meu irmão venho com um lindo Moleskine e um bottom. Como Nicholas Sparks é um dos meus autores favoritos, Três semanas com meu irmão será minha próxima leitura, prevejo lágrimas. Em breve resenhas.


Também recebi marcadores diversos da Arqueiro e Sextante.


3 de jul de 2015

Sorteio: Película de vidro Samsung Galaxy S3

Hoje em dia é difícil encontrar alguém que não viva com um celular na mão e algumas vezes é inevitável que a tela fique suja, arranhada ou até mesmo quebrada após uma queda. As películas de vidro chegaram no mercado para evitar que coisas desse tipo aconteçam. Pensando nisso, optei por sortear uma película de vidro temperado no primeiro sorteio do blog, espero que gostem e participem! :)

Sobre o prêmio: A película de vidro temperado é compatível com o modelo Samsung Galaxy S3. Acompanha kit de limpeza.


Para concorrer é muito fácil! Basta seguir as regras no formulário do Rafflecopter e ter endereço de entrega no Brasil.

O sorteio vai até 03/08/2015 e o vencedor terá 48 horas para fornecer os dados de envio.

O envio será feito pelo blog em até 45 dias.

O blog não se responsabilizam por eventuais extravios dos correios.

a Rafflecopter giveaway

21 de jun de 2015

Resenha: O Segredo

O Segredo
Autora: Rhonda Byrne
Editora: Sextante
Ano: 2015
Número de páginas: 216
Gêneros: Autoajuda, Não ficção, Espiritualidade
Onde comprar: Americanas | Submarino | Saraiva

Sempre tive curiosidade de ler O Segredo, lembro do enorme sucesso quando ele foi lançado em 2006. A Sextante relançou o livro mês passado e a edição está muito caprichada. Ele é em capa dura e acompanha uma jacket de papel. A diagramação é linda, a cor das páginas possui o mesmo tom da capa, porém mais clara, não atrapalhando a leitura, com belas ilustrações.

O Segredo é um livro motivacional, trata-se do poder dos nossos pensamentos. Rhonda Byrne dedicou-se a uma extensa pesquisa sobre os ensinamentos do Segredo após ganhar de sua filha um livro centenário que continha este grande Segredo. Suas pesquisas e conversas com mestres contemporâneos deram origem ao filme homônimo e posteriormente ao livro.

O livro é divido em dez capítulos, primeiramente somos apresentados ao Segredo, depois ele é simplificado para maior entendimento e por fim aprendemos como usá-lo através de práticas poderosas. O foco maior do livro é nas três coisas que as pessoas mais desejam: dinheiro, relacionamentos e saúde.

Sob o ponto de vista de Rhonda e dos mestres que participam do livro, o Segredo é uma lei natural tão precisa como a lei da gravidade. Você cria sua vida através dos seus pensamentos e da lei da atração. Tudo em que você concentrar seus pensamentos de forma persistente, você irá trazer para sua vida. Tenha pensamentos positivos sempre, essa foi uma das melhores lições que tirei desse livro.

O Segredo se aproxima muito dos conceitos de algumas religiões, nossa fé no invisível, nada mais é do que pensamentos que enviamos através de uma frequência para o Universo. Aquilo que recebemos de volta são os milagres, coisas que só são possíveis quando você acredita verdadeiramente em algo.

Independentemente se você acredita ou não no Segredo como algo preciso, o livro irá te trazer coisas boas, porque se você está feliz consigo mesmo, aprende a ter pensamentos bons até mesmo nos momentos mais difíceis e acredita que você tem um poder ilimitado de criar sua própria vida, você se sentirá realizado. Tudo aquilo que traz positividade para nossas vidas é válido. Então leia com a mente aberta e seja feliz.

11 de jun de 2015

Resenha: O Príncipe dos Canalhas

O Príncipe dos Canalhas
Autora: Loretta Chase
Editora: Aqueiro
Ano: 2015
Número de páginas: 288
Gênero: Romance de Época
Onde comprar: Americanas | Submarino | Saraiva

Lorde Dain é um homem muito rico, mas avesso as convenções da sociedade. Teve uma infância difícil, depois de sua mãe fugir com outro homem, seu pai o abandonou em um internato, onde foi humilhado por seus colegas por possuir uma aparência diferente dos demais, nunca teve sucesso com as mulheres. Sua personalidade que faz jus ao apelido de Belzebu foi sendo moldada por todas as turbulências que viveu em sua vida.

Jessica Trent é uma mulher a frente do seu tempo, possui personalidade forte e nunca se casou por escolha própria, pois não faltaram pretendentes. Planeja ter um negócio próprio vendendo obras de arte. Mas tem que viajar até Paris para salvar seu irmão Bertie da má influência do devasso Lorde Dain.

Logo no primeiro encontro do casal de protagonistas, Jessica e Dain se sentem fortemente atraídos um pelo outro. A missão de salvar seu irmão da companhia de Dain é apenas a premissa de uma história repleta de reviravoltas. Jessica será capaz de descongelar o coração de um verdadeiro devasso? O Príncipe dos Canalhas é um livro envolvente, que faz o leitor não querer parar de ler. Somos surpreendidos por situações cômicas, momentos sensuais e com o poder do amor na vida das pessoas.

Não poderia ter escolhido um livro melhor para conhecer o gênero romance de épocaO Príncipe dos Canalhas foi uma ótima experiência e estou ansiosa para conhecer mais títulos como esse. O prêmio RITA de Melhor Romance Histórico foi super merecido.

31 de mai de 2015

Caixa de Correio #04

Recebi da editora Arqueiro esse lindo Kit do lançamento "O Príncipe dos Canalhas" (livro + ecobag Romances de Época + bottom + cartão postal + adesivo Eu Amo Romances de Época). Já iniciei a leitura e em breve a resenha será publicada. As expectativas são altas, pois o livro foi ganhador do prêmio RITA de Melhor Romance Histórico.


Também pela Arqueiro recebi o mais novo lançamento de Harlan Coben, "Que Falta Você me Faz". Será o primeiro livro que leio do autor e as expectativas são altas também.


Da editora Sextante recebi "O Segredo". Ele venho com uma jacket de papel e a edição está bem caprichada, com capa dura e linda diagramação. Ideal para colecionadores.


Além dos livros recebi da Arqueiro um Kit de marcadores e da Sextante uma amostra para colorir.



24 de mai de 2015

Porto Alegre recebe a Exposição Brasil e Holanda – Paz e Justiça



Focada nos temas Relembrar, Refletir e Reagir, a exibição traz à tona fatos históricos entre Brasil e Holanda e vem proporcionar ao público uma reflexão sobre este passado comum com foco na construção de um futuro melhor.

A mostra Brasil e Holanda – Paz e Justiça – refletindo sobre o passado, construindo um futuro melhor integra a exposição itineranteAnne Frank: uma história para hoje, que já percorreu diversos estados brasileiros e foi vista por mais de 14 milhões de pessoas, em 90 países ao redor do mundo.

Este evento traz à tona – sob uma perspectiva cronológica paralela entre a vida de Anne Frank, a Segunda Guerra Mundial e o Holocausto – a necessidade de se refletir sobre vários temas atuais de direitos humanos, inclusive, sobre as questões de exclusão social e de discriminação em razão da nacionalidade, crença religiosa, cor, orientação sexual e opinião, violações essas que ocorrem diariamente em diversos países do mundo. Em relação ao Brasil, “Paz e Justiça” também consegue dialogar com o período de ditadura civil-militar, que deixou marcas profundas, com consequências até hoje. A construção de uma memória coletiva sobre as violações de direitos humanos cometidas no passado (durante o Holocausto e ditadura, por exemplo) é uma forma de honrar as vítimas e construir um presente mais justo e democrático.

Trata-se também de uma ação cultural que possibilitamostrar ao público que a relação entre Brasil e Holanda vai muito além do futebol, abrangendo uma vasta herança cultural compartilhada e focada em temas como justiça internacional, direitos humanos e educação para uma cultura de paz.

O evento, que tem entrada gratuita e será aberto ao público em geral, acontece no Shopping Praia de Belas - Praça da Magia, 1º piso, de 15 de maio a 15 de junho de 2015, de segunda a sábado das 10 às 22 horas e aos domingos e feriados das 11 às 22 horas.

A exposição é uma iniciativa da Embaixada dos Países Baixos, em Brasília, com realização da Casa Anne Frank, WZM Plataforma Brasil Holanda, Instituto Plataforma Brasil e Shopping Praia de Belas. São parceiros neste evento em Porto Alegre: Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Escola Anne Frank de Porto Alegre, Lar da Criança Anne Frank, Grupo A Editora, SENAC-RS, Pizza Hut, Empresa de transporte Carris, além do AHJB -Arquivo Histórico Judaico brasileiro, Cia Atlântica, Cibracon, Família Halpern e Fundação Arymax.

Faces da exposição Brasil e Holanda – Paz e Justiça

A primeira parte da exposição aborda a história de João Maurício de Nassau e sua influência no Brasil no século 17. Os painéis da exposição irão focar os laços históricos entre Brasil e Holanda.

A segunda parte mostra a história de Anne Frank e do holocausto na Europa. Aqui estão explícitos exemplos de injustiça humana, racismo, preconceito, discriminação, a falta total dos direitos humanos e as consequências desses atos nos homens.

Já na terceira fase, estão expostos os painéis relacionados à Cidade de Haia, conhecida como Cidade Internacional da Paz e da Justiça. Nesta fase, conseguimos entender a importância que Haia representa na luta pela impunidade, uma vez que nela foram estabelecidos os primeiros tratados formais internacionais sobre leis e crimes de guerra e onde se encontram instituições internacionais de justiça.

SERVIÇO:

Exposição Brasil e Holanda – Paz e Justiça

Onde: Shopping Praia de Belas - Praça da Magia, 1º piso.

Av. Praia de Belas, 1181 - Praia de Belas, Porto Alegre – RS

Visitação: de 15 de maio a 15 de junho de 2015.

Horário: De segunda a sábado das 10 às 22 horas e aos domingos e feriados das 11 às 22 horas

Entrada Franca.

Fonte

21 de mai de 2015

Resenha: Christine

Christine
Autor: Stephen King
Editora: Objetiva
Ano: 1998
Número de páginas: 321
Gênero: Horror
Onde comprar (edição 2013): Americanas | Submarino | Saraiva

O livro que escolhi para conhecer a escrita de Stephen King me traz uma nostalgia muito grande, lembro de assistir com minha mãe quando ainda era criança a adaptação para o cinema de 1983 "Christine, O Carro Assassino" nas tardes do Cinema em Casa. Sempre gostei muito de filmes de terror e ler os livros do King sempre foi um objetivo para mim e nada melhor do que começar com um dos seus clássicos: Christine.

Arnie Cunnigham é um adolescente que mora em um pacato subúrbio de classe média, na escola é alvo de gozações devido a sua aparência, um rosto coberto de espinhas e corpo magro demais para esportes. Possui um amigo de infância que é totalmente o oposto dele, Dennis é atleta, joga no time de futebol da escola e é o típico estudante "popular". Mas tudo começa a mudar com a chegada de Christine.

Em um dia normal durante as férias escolares de verão ArnieChristine pela primeira vez, ela está estacionada no pátio da casa do velho Roland D. Lebay com um anúncio de "À VENDA". Arnie se apaixona à primeira vista pela lata velha e de imediato resolve comprá-la, Dennis que o acompanha acha tudo uma péssima ideia, mas nada no mundo poderia convencer Arnie do contrário, o feitiço já havia sido lançado.

Regina Cunnigham acostumada a controlar tudo na vida do filho começa a viver um inferno na Terra com a decisão de Arnie, o proibindo de levar o carro para casa devido a seu estado, faz com que ele alugue um box na garagem "faça-você-mesmo" de Will Darnell. Essa é apenas a primeira consequência na vida dos que cercam Arnie, nada mais será igual, nem mesmo a aparência do adolescente que todos consideravam um "perdedor".

Enquanto Arnie reforma o carro, sua aparência e personalidade também começam a mudar, as espinhas somem e é o suficiente para chamar a atenção da aluna nova da escola. Leigh Cabot se apaixona por ele, mas não imagina que possui uma grande rival, Christine. Dennis secretamente se sente atraído pela namorada do amigo e um segundo triângulo amoroso é formado.

Tudo começa a ficar pior quando o antigo dono de Christine morre, é com esse acontecimento que embarcamos no mundo amaldiçoado do Plymouth Fury 1958. Um passado sombrio envolvendo o carro é revelado com as investigações de Dennis que já desconfia que algo terrível paira sobre seu amigo. O livro é dividido em três partes, a primeira e última são narradas em primeira pessoa por Dennis. Mas apenas depois de 50% da leitura que o carro realmente começa a fazer vítimas e cria vida própria, o que achei um pouco demorado, pois não consegui de fato "devorar" o livro, que possui 321 páginas com pouco espaçamento entre as linhas.

Algo que gostei muito foi cada capítulo iniciar com um trecho de alguma música de rock, assim como Christine que só sintoniza a WDIL. São detalhes assim que tornam a obra de Stephen King tão rica e de qualidade incontestável. Também há o cuidado com cada personagem, fazendo o leitor conhecer o psicológico de cada um. É tudo muito real tratando-se das relações humanas, fugindo de muito clichês literários. Uma leitura que recomendo, principalmente se você é um fã do gênero.

"Seu egoístico objetivo.
Sua fúria interminável"

4 de mai de 2015

Filme: Vingadores: Era de Ultron

Vingadores: Era de Ultron (The Avengers: Age of Ultron)
Gênero: Ação, Aventura, Ficção científica
Duração: 2h22min
Data de Lançamento: 23 de abril de 2015
Diretor: Joss Whedon

Sinopse: Tentanto proteger o planeta de ameaças como as vistas no primeiro Os Vingadores, Tony Stark busca construir um sistema de inteligência artifical que cuidaria da paz mundial. O projeto acaba dando errado e gera o nascimento do Ultron (voz de James Spader). Capitão América (Chris Evans), Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Thor (Chris Hemsworth), Hulk (Mark Ruffalo), Viúva Negra (Scarlett Johansson) e Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) terão que se unir para mais uma vez salvar o dia.


O último domingo foi dia de cinema, fui ao Cinemark assistir Vingadores: Era de Ultron e testar a nova tecnologia chamada D-BOX (as poltronas se movimentam para simular vibrações, quedas e trepidações que estão acontecendo no filme).

Estava muito ansiosa para conferir o segundo filme da franquia Vingadores, dos universos solos o meu favorito é o Homem de Ferro, mas com a reunião de todos os Vingadores, cada herói se torna interessante, pois possuem personalidades diferentes e precisam trabalhar juntos para salvar o mundo.

Vingadores: Era de Ultron já começa em ritmo acelerado, pois a primeira cena reúne todos os Vingadores em ação. Ao contrário do primeiro filme, não há mais necessidade de apresentações. Os personagens Viúva Negra (Scarlett Johansson) e Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) ganham mais destaque nesse filme.


Há novos personagens como os gêmeos Mercúrio (Aaron Taylor-Johnson) e Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) que são importantes para o desenvolvimento da trama, pois são manipulados pelo Ultron.


Gostei muito do vilão Ultron (James Spader), uma inteligência artificial criada por Tony Stark (Robert Downey Jr.) com a ajuda de Bruce Banner (Mark Ruffalo) para proteger a humanidade. O que o Homem de Ferro não esperava era que para Ultron a salvação da Terra depende da destruição dos Vingadores. Com essa premissa são 2h22min com muitas cenas de ação de tirar o fôlego, acompanhadas de incríveis efeitos especiais.

O primeiro contato com o D-BOX é bem divertido e a tecnologia funciona muito bem, acompanhando os movimentos das cenas. Mas apenas o 3D já é o suficiente para uma ótima experiência, pois com o passar dos minutos é quase como se você estivesse em uma cadeira de massagem e o custo do ingresso é bem alto (R$ 44,00).

Vingadores 2 é sem dúvidas aquele filme que vale a ida ao cinema, você não percebe a hora passar, um excelente entretenimento. Uma das minhas expectativas para o próximo filme é que seja desenvolvida a relação da Viúva Negra com o Hulk, pois gostei desse provável casal.

19 de abr de 2015

Parceria: Editora Arqueiro, Sextante e Saída de Emergência Brasil

É com muita alegria que anuncio a primeira parceria do blog, e não poderia ser com editoras melhores, pois me identifico muito com elas e estou muito feliz que acreditaram e apostaram no Garota de Dezembro. Vamos conhecê-las melhor?


Editora Arqueiro

Geraldo Jordão Pereira (1938-2008) começou sua carreira aos 17 anos, quando foi trabalhar com seu pai, o célebre editor José Olympio, publicando obras marcantes como "O menino do dedo verde", de Maurice Druon, e "Minha vida", de Charles Chaplin.
Em 1976, fundou a Editora Salamandra com o propósito de formar uma nova geração de leitores e acabou criando um dos catálogos infantis mais premiados do Brasil. Em 1992, fugindo de sua linha editorial, lançou Muitas vidas, muitos mestres, de Brian Weiss, livro que deu origem à Editora Sextante.

Fã de histórias de suspense, Geraldo descobriu O Código Da Vinci antes mesmo de ele ser lançado nos Estados Unidos. A aposta em ficção, que não era o foco da Sextante, foi certeira: o título se transformou em um dos maiores fenômenos editoriais de todos os tempos.

Mas não foi só aos livros que se dedicou. Com seu desejo de ajudar o próximo, Geraldo desenvolveu diversos projetos sociais que se tornaram sua grande paixão.

Com a missão de publicar histórias empolgantes, tornar os livros cada vez mais acessíveis e despertar o amor pela leitura, a Editora Arqueiro é uma homenagem a esta figura extraordinária, capaz de enxergar mais além, mirar nas coisas verdadeiramente importantes e não perder o idealismo e a esperança diante dos desafios e contratempos da vida.

Arqueiro nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram



Editora Sextante

Numa época em que o homem só dispunha do céu e das estrelas para se orientar, o Sextante era uma ferramenta fundamental para se atingir o destino desejado. Observando através do Sextante, o navegador se norteava, medindo a distância entre os astros e o horizonte.

Foi por essa razão que escolhemos o nome Sextante para nossa editora. Vivemos, nesse início do terceiro milênio, um momento de inquietação e ansiedade, em que a aparente perda de valores essenciais convive com uma intensa busca da felicidade. Conscientes dessa realidade, investimos para que cada produto da Sextante seja um instrumento precioso para alcançar a paz interior, a espiritualidade e o crescimento pessoal, tratando sempre de temas importantes para a plena realização humana.

Tendo por denominador comum a busca da felicidade e da realização pessoal, nossos livros abrangem temas que vão do desenvolvimento espiritual à descoberta da vocação profissional, passando pela conquista da própria identidade e do amor que se deseja.

Fundada em 1998, a Sextante tem entre os seus autores Brian Weiss, James Van Praagh, James Hunter, Augusto Cury, Allan e Barbara Pease, Mark W. Baker e Hugh Prather.

Site oficial: www.esextante.com.br
Sextante nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram




Editora Saída de Emergência

A editora Sextante e a editora portuguesa Saída de Emergência, dos irmãos António Vilaça Pacheco e Luís Corte Real, darão início a uma nova operação: A Saída de Emergência Brasil. Assim como a sócia portuguesa, a nova editora é dedicada a livros de fantasia e romances históricos luso-brasileiros.

A Coleção Bang! lançará títulos de horror, ficção científica e fantasia. Os primeiros livros a serem lançados ainda em 2013 são "Mago - Aprendiz", de Raymond E. Feist, considerado uma obra-prima da literatura fantástica, "A Corte do Ar", de Stephen Hunt e "Tigana", de Guy Gavriel Kay, que revolucionou a fantasia histórica. De acordo com o cronograma editorial, a previsão é publicar um novo livro por mês em 2014. Repetindo uma experiência bem sucedida em Portugal, a nova editora também publicará uma revista quadrimestral dedicada à cultura do fantástico, desde a literatura ao cinema e HQs, não faltando entrevistas, ensaios e ficção. O melhor da revista? A distribuição é gratuita.
Publicado em 30 Setembro 2013

Site oficial: sdebrasil.com.br
Saída de Emergência nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram

18 de abr de 2015

Resenha: A Mais Pura Verdade

A Mais Pura VerdadeAutor: Dan Gemeinhart
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Número de páginas: 224
Gênero: Drama
Onde comprar: Americanas | Submarino | Saraiva | Fnac | Shoptime | Livraria da Travessa | Livraria da Folha

A Mais Pura Verdade é o primeiro livro do autor Dan Gemeinhart, uma encantadora história sobre um menino que ao lado de seu cachorro parte em busca da maior aventura de sua vida.

Mark é um menino de doze anos que sofre de câncer e decide fugir de casa ao lado de seu cãozinho Beau para realizar seu sonho, escalar o Monte Rainer. Para viver essa aventura ele leva consigo uma máquina fotográfica, equipamento de alpinismo, caderno e caneta, passagem de trem (só de ida) e remédios.

O protagonista dessa história é uma criança muito especial, ele gosta de registrar momentos através de fotografias e escrever haicais (poemas em três linhas, cada linha sempre com o mesmo número de sílabas). Nutre um amor muito grande por seu cachorro e tem uma grande amiga chamada Jessie. Por estar doente desde os cinco anos, ele tem uma visão da vida diferente da maioria das crianças, uma mistura de tristeza e raiva.

"Isso é uma coisa que eu não entendo: por que as pessoas gostam de levar consigo uma coisa que as faz lembrar de que suas vidas estão indo embora."

Durante seu trajeto ele encontra vários obstáculos, momentos de tirar o fôlego, incluindo uma fissura na montanha (aquela da capa), que fez meu coração disparar por causa de Beau. Algumas pessoas cruzam seu caminho e de alguma forma o ajudam a seguir em frente. São vários momentos que juntos constroem um grande significado para Mark e para o leitor também.

"Vamos atrás de montanhas no meio das nuvens para que tudo pareça valer a pena, como se isso tivesse algum significado. E, às vezes, nós a encontramos. E seguimos em frente."

6 de abr de 2015

Primeiras Impressões: A Playlist de Hayden

Como comentei na última Caixa de Correio, recebi da editora Novo Conceito os oito primeiros capítulos do livro A Playlist de Hayden, agora trago para vocês as minhas impressões sobre a história.

Sam é um estudante do ensino médio que encontra seu melhor e único amigo morto. Hayden cometeu suicídio e deixou apenas uma playlist para seu amigo entender o porquê de ter tomado essa decisão extrema. É fato que ele sofria bullying, principalmente da trifeta do bullying que era formada por seu irmão mais velho Ryan e seus amigos Jason Yoder e Trevor Floyd. Além de pais que não o escutavam e criticavam seu modo de ser, incluindo seu peso. Mas existe um mistério sobre a festa que aconteceu na noite anterior ao suicídio, algo que Sam não quer pensar e o leva a um ciclo de raiva/culpa/saudade.

Precisei pausar minha leitura de Christine (Stephen King) para ler A Playlist de Hayden e me deparei com duas coincidências, ambos se passam em Libertyville e iniciam cada capítulo com uma música. A parte da trilha sonora é um diferencial que torna o livro ainda mais interessante, estou ouvindo as músicas conforme leio os capítulos e tento ao lado de Sam desvendar a mensagem deixada por Hayden através dessa playlist composta de músicas tristes, mas de muito bom gosto.

A frase estampada na capa do livro, resume muito bem a essência dessa história: "Você nunca conhece uma pessoa até ouvir o que ela gosta". A depressão causada pelo bullying é algo muito sério, os pais deveriam prestar mais atenção nas letras das músicas que seus filhos ouvem, e não apenas criticar seu gosto musical. Em geral todos nós gostamos de determinadas músicas porque de certa forma nos identificamos com elas.

A Playlist de Hayden me envolveu completamente e o oitavo capítulo trouxe um mistério ainda maior para a história, e não vejo a hora de ter a oportunidade de terminar a leitura. Hoje, dia 06 de abril é o lançamento do livro!

2 de abr de 2015

Caixa de Correio #03

Recebi da editora Novo Conceito o exemplar completo de "A Mais Pura Verdade" e os 8 primeiros capítulos de "A Playlist de Hayden". Estou muito ansiosa para terminar de ler a aventura de Mark e Beau e já comecei a ler A Playlist de Hayden que se mostrou um livro muito interesse que aborda o bullying.

A Mais Pura Verdade
por Dan Gemeinhart

NUNCA É TARDE DEMAIS PARA VIVER A MAIOR AVENTURA DA NOSSA VIDA.

Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.

Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças.

Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.

Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça.

A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.
A Playlist de Hayden
por Michelle Falkoff

Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente

Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava.

A PLAYLIST DE HAYDEN é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.

23 de mar de 2015

Filme: Mortdecai - A Arte da Trapaça

Mortdecai - A Arte da Trapaça (Mortdecai)
Gênero: Ação | Comédia
Duração: 106 min
Data de Lançamento: 12/03/2015 (BRA)
Diretor: David Koepp

Sinopse: Driblando alguns russos irritados, o serviço secreto britânico, sua esposa de inacreditáveis pernas longas e um terrorista internacional, o negociante de arte afável e malandro em meio período Charlie Mortdecai (Johnny Depp) tem de percorrer o globo armado apenas com sua boa aparência e charme especial, em uma corrida para recuperar uma tela roubada, propalada por conter o código para uma conta bancária perdida cheio de ouro nazista.


Ir ao cinema para assistir aos filmes do Johnny Depp tem sido uma aventura. Tirando os grandes sucessos comerciais como Piratas do Caribe e Alice no País das Maravilhas, a divulgação por parte das distribuidoras é péssima, depois o filme é massacrado pela bilheteria baixa e lá vem os críticos dizerem que a culpa é do Depp. Na verdade é pura matemática, poucas salas, pouco dinheiro arrecadado.

Para assistir Mortdecai - A Arte da Trapaça tive que atravessar a cidade e aproveitar a única sessão que seria exibida no dia (17:30h do último sábado). Não havia nenhum cartaz do filme, e a atendente da bilheteria chegou a dizer que Mortdecai já tinha saído de cartaz, mas depois de checar no computador viu que estava enganada. Outro ponto negativo era o fato do filme ser dublado, o próprio dublador Marco Antonio admitiu em seu Facebook que não foi tarefa fácil passar a mesma graça em português, pois Johnny faz um sotaque muito interessante.

O filme é muito engraçado, todo elenco faz um ótimo trabalho. A química do quarteto principal é excelente. Johnny Depp é Charlie Mortdecai um negociador de arte que está à beira da falência e aceita prestar um serviço para o serviço secreto britânico em troca de uma boa comissão e liquidar suas dívidas com o governo. Ele deve encontrar uma tela roubada que pode conter o código para uma valiosa conta bancária. O bigode de Charlie é praticamente um personagem do filme, ele o ostenta com orgulho, enquanto sua esposa Johanna (Gwyneth Paltrow) tem grande repulsa e quer que ele o tire a qualquer custo.


Outro ponto interessante da história é que existe um triângulo amoroso entre MortdecaiJohanna e o inspetor Martland (Ewan McGregor), o que garante boas risadas. Além da relação de extrema fidelidade do fiel escudeiro de Charlie, o Jock (Paul Bettany).


Johnny mais uma vez presenteia o espectador com um personagem peculiar e totalmente diferente do que já vimos. Se ainda não assistiu, corra até o cinema mais próximo, pois acredito que em breve não estará mais em cartaz. Uma comédia vintage que não se vê mais na atual Hollywood, um ótimo entretenimento.


8 de mar de 2015

Filme: Cinquenta Tons de Cinza

Cinquenta Tons de Cinza (Fifty Shades of Grey)
Gênero: Drama | Romance
Duração: 125 min
Data de Lançamento: 12/02/2015 (BRA)
Diretora: Sam Taylor-Johnson

Sinopse: Anastasia Steele (Dakota Johnson) é uma estudante de literatura de 21 anos, recatada e virgem. Uma dia ela deve entrevistar para o jornal da faculdade o poderoso magnata Christian Grey (Jamie Dornan). Nasce uma complexa relação entre ambos: com a descoberta amorosa e sexual, Anastasia conhece os prazeres do sadomasoquismo, tornando-se o objeto de submissão do sádico Grey.


Assisti Cinquenta Tons de Cinza por curiosidade devido ao sucesso que alcançou, tanto no mundo literário como no cinema. Li apenas um trecho do livro publicado pela Intrínseca (e você pode ler também aqui), então não posso avaliá-lo como uma adaptação.

Existe um grande preconceito por trás dos comentários negativos à respeito desse filme, do mesmo tipo que acomete a saga Crepúsculo. Coincidência ou não, Cinquenta Tons de Cinza originou de uma fanfiction de Twilight. Todos temos o direito de expressar nossas opiniões, com um filme tão polêmico não seria diferente, mas muitas pessoas vão na onda dos haters e saem postando comentários sem ao menos ter assistido.

Definitivamente não é uma obra prima do cinema, mas a intenção nem é essa. Primeiramente assista como um entretenimento, não espere sexo e mais sexo, esse não é um filme pornô. Cinquenta Tons de Cinza é um drama romântico e muito interessante sob o ponto de vista psicológico, principalmente do personagem principal, o Sr. Grey (Jamie Dornan). O sadomasoquismo representa o grande bloqueio afetivo do protagonista devido a traumas do passado, estes que acredito serão mais aprofundados nos próximos filmes.


Anastasia Steele (Dakota Johnson) é a responsável por trazer à tona todos os conflitos de Christian Grey, no começo para ele tudo é uma questão de fechar um acordo de submissão com ela, mas ao se ver envolvido de uma forma que nunca esteve com mulher alguma, sua postura de dominador vai perdendo força. A atuação de ambos atores é boa e a direção também, só senti que o tempo de duração poderia ter ser sido um pouco menor.


Não aconselho este filme para menores de 18 anos (o filme recebeu classificação 16), mas não por causa do conteúdo sexual, pois não é tão intenso como a maioria das pessoas imaginam, e sim porque é necessário uma certa maturidade para entender o contexto e que o sadomasoquismo é apenas um plano de fundo.

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo